Diocese de Angra vive nova ordenação presbiteral no dia 30 de junho, na ouvidoria da Povoação, na ilha de São Miguel, de onde o futuro presbítero é natural

A diocese de Angra volta a fazer festa no próximo dia 30 de junho data em que D. João Lavrador ordenará mais um presbítero diocesano, Nuno Fidalgo, de 28 anos, natural das Furnas, na ilha de São Miguel e aluno do sexto ano do Seminário Episcopal de Angra.

A ordenação tem lugar na igreja Matriz da Povoação, às 11h00, seguindo-se a missa nova no dia seguinte, na igreja paroquial das Furnas.

As celebrações começam no dia 29 com uma vigília de oração pelas vocações, centrada nesta ordenação.

Numa Nota Pastoral que parte da citação bíblica “Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós” (Jo. 20,21), o bispo de Angra lembra que cada ordenação sacerdotal “é um dos maiores dons de Deus oferecido à Igreja diocesana. Por isso, é motivo de alegria e acção de graças”.

Para o prelado trata-se de uma oportunidade para um “empenho mais decidido” para despertar de vocações.

“Este é tempo de ação de Graças ao Senhor pelo dom da vocação sacerdotal. Ao mesmo tempo que expressamos a nossa oração de louvor e gratidão a Deus pelo dom do sacerdócio, devemos empenharmo-nos decididamente em criar as condições para transformarmos as nossas paróquias e a nossa diocese em comunidades vocacionais”, isto é, “onde se viva a vocação própria de cada um e onde se desperte para a vocação de todos”.

O bispo de Angra deixa o repto para que todos se coloquem numa atitude de escuta e de disponibilidade para a missão.

“Convido cada comunidade cristã, cada cristão e a diocese no seu todo a viverem na alegria este acontecimento”, a partir da sua fonte que é Deus com quem o presbítero, enquanto discípulo, partilha uma relação “de verdadeira intimidade”.

“Nesta hora de graça para a Igreja diocesana, apelo a toda a comunidade cristã- (jovens e famílias)-  que se decida por se encontrar mais com Jesus Cristo Vivo e interpelante na vida de cada pessoa e que se abra ao chamamento que Ele dirige a cada baptizado para assumir a missão de testemunha do Evangelho no meio do mundo”, afirma D. João Lavrador.

A ordenação sacerdotal de Nuno Fidalgo acontece num contexto diocesano particular pois os jovens da diocese estarão reunidos no primeiro congresso diocesano. Por isso, D. João Lavrador incentiva os jovens diocesanos a colocarem os olhos na experiência de Nuno Fidalgo e também eles “escutarem a Cristo que chama e que quer dialogar com cada jovem e para se abrirem à missão que têm a desempenhar na Igreja e no mundo”.

É, por isso, “tempo de a Igreja diocesana escutar os desafios que são lançados pelos jovens e de lhes lançar o apelo a integrarem mais as suas comunidades paroquiais”.

“Apelo a todos os jovens que se deixem interpelar pelo testemunho do Diácono Nuno Fidalgo que entregando-se inteiramente a Jesus Cristo e à Sua Igreja é sinal vivo do caminho a percorrer por cada jovem que queira escutar o apelo de Jesus de Nazaré para viver em plenitude a alegria e a felicidade por Ele prometidas àqueles que O seguem”, conclui D. João Lavrador.

Este será o quarto sacerdote que será ordenado por D. João Lavrador desde que chegou à diocese de Angra.

A diocese de Angra possui atualmente 148 sacerdotes e 165 paróquias espalhadas pelas 9 ilhas do arquipélago em 16 ouvidorias agrupadas administrativamente em três vigararias territoriais: a vigararia do Ocidente que integra as ouvidorias das Flores, Corvo, Faial e Pico; a ouvidoria do Centro que integra as ouvidorias de Angra e Praia da Vitória, na ilha Terceira, São Jorge e Graciosa e a vigararia da zona Nascente que integra as oito ouvidorias de São Miguel e a de Santa Maria.