Jornada procurou refletir sobre as atividades do próximo ano pastoral

Os quatro responsáveis pelas ouvidorias que compõem a vigararia do Ocidente- Corvo, Flores, Pico e Faial- estiveram hoje reunidos com o Vigário Episcopal, Pe. João Bettencourt das Neves, na ilha do Corvo, para alinhar estratégias para o próximo ano pastoral que terá como mote o inicio preparatório de uma caminhada sinodal.

É a primeira vez que os ouvidores do Pico, Pe. Marco Martinho; das Flores, Pe. Eurico Décio Caetano; do Faial, Pe. Marco Luciano Carvalho e do Corvo, Pe. Artur Cunha reuniram numa das ilhas do grupo ocidental. A iniciativa, promovida pelo Vigário Espicopal, definiu entre outras coisas que no próximo ano e no âmbito do plano formativo estabelecido para a diocese, a formação, a desenvolver nesta vigararia, será atendida a questão territorial. Por isso, as jornadas pastorais serão dirigidas sempre a duas ilhas. A jornada pastoral de liturgia, por exemplo, que terá lugar entre janeiro e março do próximo ano, realiza-se juntando as ilhas das Flores e Corvo e Pico e Faial.

Todas as atividades conjuntas a desenvolver noutros âmbitos da pastoral terão também em conta esta proximidade geográfica.

Em declarações ao Igreja Açores o Vigário Episcopal sublinhou a importância de se ter em conta este critério da proximidade “para facilitar os trabalhos e as deslocações”.

Ficaram igualmente marcadas as datas para a celebração do Sacramento do Crisma, que será ministrado pelo Vigário Episcopal.

“Este encontro foi muito importante e serviu para nos aproximar mais, concretizando o sentido de comunhão nesta vigararia” disse ainda ao Igreja Açores o Pe. João Bettencourt das Neves.