O Papa reforçou hoje o apelo ao diálogo entre gerações, no vídeo com que se divulga a sua intenção de oração para maio, apontando à JMJ 2023, que vai decorrer em Lisboa.

“Não se esqueçam de que, para seguir Maria, precisam de discernir e descobrir o que Jesus quer de vocês, e não o que vocês pensam que podem fazer. E neste discernimento é muito útil escutar as palavras dos avós”, assinala Francisco, numa intervenção divulgada pela Rede Mundial de Oração do Papa.

“Nas palavras dos avós, encontrarão uma sabedoria que os levará para além das questões do momento. Eles irão dar-lhes uma visão geral das preocupações”, acrescenta.

O Papa convida os jovens a identificar-se com Maria, mãe de Jesus, pela sua “coragem, a sua escuta e a sua dedicação ao serviço”.

“Ela foi corajosa e determinada em dizer ‘sim’ ao Senhor. Vocês, os jovens que querem construir algo novo, um mundo melhor, sigam o seu exemplo, arrisquem”, indica.

Rezemos, irmãs e irmãos, para que os jovens, chamados a uma vida plena, descubram em Maria o estilo de escuta, a profundidade do discernimento, a coragem da fé e a dedicação ao serviço”.

O exemplo de Maria para os jovens, indicado pelo Papa Francisco neste vídeo, é sublinhado pelo padre João Chagas, responsável do Dicastério para os Leigos, Família e Vida (Santa Sé).

“O tema da próxima Jornada Mundial da Juventude – JMJ Lisboa 2023 – será mariano: ‘Maria levantou-se e partiu apressadamente’ (Lc 1, 39). Toda a viagem de preparação para este evento é um convite aos jovens para se erguerem e ajudarem o mundo a fazê-lo”, sublinha o sacerdote brasileiro, em

Já o padre Frédéric Fornos, diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, recorda que, desde o início do seu pontificado, o Papa Francisco tem sublinhado a importância de um novo entendimento entre as gerações, em particular entre avós e netos.

“Com a intenção de oração deste mês, no contexto do processo sinodal, o Papa Francisco lança luz sobre a formação dos jovens no discernimento: como podemos ajudar os jovens, seguindo o estilo de Maria, a ouvir, a discernir, a reconhecer os apelos do Senhor e a servir no mundo de hoje? Este é certamente o papel dos idosos, que podem ajudar os jovens nesta tarefa. Rezemos juntos por esta intenção de oração”, apela o religioso jesuíta.

(Com Ecclesia)