Francisco foi ao encontro de menores, com quem brincou e lanchou

O Papa fez hoje uma visita surpresa a uma ‘Aldeia SOS’ para crianças na região de Roma, no âmbito das chamadas “sextas-feiras da misericórdia” do ano santo extraordinário, anunciou o Vaticano.

As casas, na zona de Boccea, acolhem menores sinalizados pelos Serviços Sociais e os Tribunais.

Na ‘Aldeia SOS’ há cinco casas, cada uma com o máximo de seis crianças menores de 12 anos, acompanhadas por uma responsável, uma ‘Mãe SOS’.

Os meninos e meninas, acompanhados pelo pessoal do centro, mostraram ao Papa as zonas verdes ao seu dispor, com um campo de futebol e um parque infantil.

Francisco passou depois pelos quartos das crianças, para ver os seus brinquedos e ouvir as suas histórias, antes de lanchar com todos.

Desde janeiro deste ano, o pontífice argentino tem realizado mensalmente uma visita surpresa como gesto de misericórdia, no ano santo extraordinário, e já visitou um centro para idosos e doentes em estado vegetativo; uma comunidade de toxicodependentes; um centro de acolhimento para refugiados, na Quinta-feira Santa; refugiados na ilha grega de Lesbos; pessoas com deficiências mentais graves, padres idosos e em sofrimento em duas comunidades em Roma.

Em julho, durante a visita pastoral à Polónia, o Papa fez uma oração silenciosa nos campos de concentração nazis de Auschwitz-Birkenau e esteve com crianças no hospital pediátrico de Cracóvia.

Já em agosto, Francisco visitou a Comunidade Papa João XXIII, onde conversou com 20 mulheres de várias nacionalidades que foram “libertadas de redes de prostituição”, explicou a Santa Sé.

A 16 de setembro, o Papa passou pelo serviço de neonatologia do Hospital San Giovanni de Roma, seguindo depois para a ‘Villa Speranza’, unidade que acolhe 30 doentes terminais.

O Ano Santo da Misericórdia, convocado pelo Papa, está a ser vivido em toda a Igreja Católica e vai encerrar-se a 20 de novembro, no Vaticano.