Tertúlias começaram esta quinta feira na Universidade dos Açores, em Angra do Heroísmo

O gosto pela leitura, a paixão pela literatura e a vontade de encontrar um sentido para as coisas constituem o denominador comum dos participantes num curso livre de literatura orientado pelo teólogo Júlio Rocha, no Pólo do Pico da Urze, na Universidade dos Açores, todas as quintas feiras, a partir das 18h00.

À procura de Deus na literatura é um curso livre que regressou esta quinta feira pelo quarto ano consecutivo e no ano letivo 2017/2018 com um novo programa, mais eclético e tocando obras fundacionais da cultura ocidental e obras atuais que “despertam consciências” sobre os problemas do mundo.

“Estes encontros não estão adjudicados a nenhuma instituição; destinam-se a todos os que gostam de ler e acabam por ter uma base cristã” disse ao Igreja Açores o Pe. Júlio Rocha, professor de Teologia Moral.

Ao todo nunca serão mais de 20 participantes, “em nome da manutenção de uma certa intimidade”, mas o sacerdote lembra que “todos são benvindos” neste exercício de “busca de sentido e do absoluto” na literatura mundial.

“É um momento bastante espontâneo, muito livre no qual cada um de nós faz por partilhar o gosto que tem pela beleza desta arte que interpela as pessoas”, adianta o teólogo, um dos especialistas portugueses em Raúl Brandão.

Este ano, o programa é ainda mais abrangente do que nas edições anteriores.

“Regressaremos a uma obra fundacional da Cultura Ocidental, a Divina Comédia, de Dante, essencial para compreendermos a literatura e a cultura europeias mas não deixaremos de revisitar obras como Crime e Castigo, de Dostoiévski e autores como Italo Calvino, Marguerite Yourcenar, Vargas Llosa ou Lídia Jorge”, referiu o Pe Júlio Rocha. Prometida fica ainda uma análise à obra Museu da Inocência, de Ohran Pamuk e Morrer Sozinho em Berlim, de Hans Fallada.

As tertúlias realizam-se semanalmente às quintas feiras, pelas 18h00, no Pólo do Pico da Urze, em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira.

O Pe Júlio Rocha é o convidado de Tatiana Ourique este domingo, no programa de Rádio Igreja Açores, a partir do meio dia no Rádio Clube de Angra e Antena 1 Açores, que lhe dará conta também do estado da conservação e restauro do património religioso na diocese de Angra. A entrevistada é Marta Bretão, conservadora e professora de Conservação e Restauro no Seminário Episcopal de Angra.