Pelo Pe José Júlio Rocha.

Mas o que recebera um só talento foi escavar na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor. (Mateus 25, 18)
Todos nós temos talentos e muitos deles estão escondidos.
Não somos cristãos para assistirmos à vida sentados numa poltrona, de pantufas e telecomando na mão, a ver o mundo passar.
O cristão é aquele que tem fome e sede de justiça.
Hoje é o Dia do Pobre. “O que fizeste do teu irmão?”, pergunta-nos Deus.
“Nada” é a pior resposta.