Pelo P.e José Júlio Rocha.

E agora, meus filhos, permanecei em Cristo. (1ª João 2, 28)
E se um dos nossos propósitos para o novo ano fosse “ser mais parecido com Jesus?”
Uma coisa é gostar de Jesus de vez em quando, outra é permanecer em Jesus. Permanecer exige fidelidade, tê-l’O ao nosso lado sempre, mesmo que custe. Uma coisa é rezar de vez em quando, outra é rezar todos os dias ou, melhor, ter sempre espírito de oração.
Num mundo que se rege muitas vezes ao sabor das ondas e das modas, a perseverança é uma virtude cristã.