D. João Lavrador evoca ainda vítimas do “secularismo agressivo e intolerante”

O bispo de Angra convidou as comunidades católicas dos Açores a celebrar um Natal com atenção a “todos os excluídos e pobres”, alertando para a exclusão da religião na esfera pública.

“Exige-se dos discípulos de Jesus Cristo, isto é, dos cristãos, que ofereçam com gestos concretos a proposta libertadora a todos os excluídos e pobres que anseiam pela redenção das suas vidas”, escreve D. João Lavrador, na sua mensagem de Natal intitulada “Deus fala no seu Filho”.

O responsável pela diocese açoriana apresenta Jesus como resposta para “todas as perguntas que a razão humana coloca” sobre o sentido da vida e sobre a condição do homem no contexto do mundo atual.

D.João Lavrador alerta, em seguida, para um “secularismo agressivo e intolerante” que deixa as pessoas exiladas da “sua comunhão mais profunda com Deus e com os irmãos”.

A mensagem para o Natal de 2017 evoca ainda as pessoas que sofrem por causa da “falta de dignidade, de exclusão, de opressão”.

“A todos os diocesanos dos Açores, que vivem no território insular e os que vivem na diáspora, a todos os que sofrem e são excluídos e que anseiam pela dignidade humana e a todos os que se inquietam pela busca da verdade exorto a percorrer os caminhos que levam até ao presépio e imploro do Menino Deus que a todos abençoe. Faço votos de um santo e feliz Natal”, conclui o prelado.

D. João Lavrador vai presidir às celebrações natalícias na Sé de Angra, ilha Terceira, cujo primeiro momento- a Missa do Galo- terá transmissão em direto na RTP-Internacional e RTP-Açores, à meia-noite do dia 24 de dezembro.

No dia 25 de dezembro, após o Telejornal da RTP-Açores, o bispo de Angra dirige a todos os açorianos a sua mensagem de Natal.