Celebração de São José Operário assinalada com audiência a jornal católico da Itália

O Papa defendeu hoje no Vaticano que a dignidade de cada pessoa está “estreitamente vinculada” ao trabalho, assinalando a festa litúrgica de São José Operário.

“A dignidade da pessoa está estritamente vinculada, precisamente, ao trabalho: não ao dinheiro, à visibilidade ou ao poder, mas ao trabalho”, declarou, numa audiência aos profissionais do jornal católica italiano ‘Avvenire’.

Francisco falou na necessidade de um trabalho que “dá lugar a todos, seja qual for o seu papel”, no qual “a pessoa e a sua família são mais importantes do que a eficiência como um fim em si mesma”.

A Igreja Católica celebra desde 1955 a festa litúrgica de São José Operário, como forma de associar-se à comemoração mundial do Dia do Trabalhador, uma decisão do Papa Pio XII.

O Papa Francisco sublinhou que cultura digital pediu uma “reorganização do trabalho”, que no setor da Comunicação procura responder à maior “convergência e interatividade permitidas pelas plataformas digitais”.

“Neste cenário, a Igreja sente que não pode deixar que falte a sua voz, sendo fiel à missão que a chama a proclamar o Evangelho da misericórdia a todos. Os media oferecem-nos um enorme potencial para contribuir, com o nosso serviço pastoral, para a cultura do encontro”, apontou.

A celebração do Dia do Trabalhador foi também evocada pelo Papa na sua conta do Twitter.

“Celebramos São José trabalhador, recordando-nos sempre de que o trabalho é um elemento fundamental para a dignidade da pessoa humana”, escreveu.

(Com Ecclesia)