Pais são convidados a inscrever filhos na disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica

A Igreja Católica, através do Secretariado Nacional da Educação Cristã, apelou aos pais e educadores para que inscrevam os filhos na disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC), ajudando a formar uma “consciência ética”.

“A educação da consciência ética e religiosa é um desafio urgente. O desenvolvimento dos valores da verdade, do amor, da paz, da justiça e da solidariedade deve ser assumido pela educação como fator decisivo na formação da personalidade das nossas crianças e adolescentes”, assinalam os responsáveis por este setor, quando se aproxima uma nova época de matrículas.

O Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC) reconhece que cabe aos pais e/ou encarregados de educação a escolha do ensino que querem proporcionar aos seus filhos e educandos, “ajudando-os a construir o seu futuro numa perspetiva de realização e felicidade”.

Numa mensagem divulgada através do sítio online Educris, o SNEC sublinha que a Educação Moral e Religiosa Católica é um “valioso contributo” na aventura do “crescimento e da consolidação da personalidade” e é uma disciplina curricular presente no ensino básico e secundário.

Neste contexto, acrescenta que a “abertura ao transcendente”, a procura de Deus e compreender a “dimensão cultural” do fenómeno religioso são caminhos a propor e a percorrer.

“Sonhar uma humanidade nova e construir um mundo melhor são um imperativo que todos partilharmos”, desenvolve o panfleto promocional de EMRC.

 

O portal Educris informa que já se encontram disponíveis os materiais para a campanha de matrículas para o ano letivo 2015/2016 que tem como lema ‘Vem e Vê!’.

Nos secretariados diocesanos da EMRC os professores têm à disposição pulseiras para dar aos alunos, o cartaz e o desdobrável informativo para o novo ano letivo.

Na diocese de Angra, a campanha nas escolas já começou. Tal como o Sítio Igreja Açores noticiou no passado sábado a aposta do Serviço Diocesano de Apoio à Pastoral Escolar vai para o primeiro ciclo, sobretudo nas ilhas de São Miguel e Terceira onde existe um maior número de alunos.

A campanha de matrículas realiza-se em todas as escolas e o Diretor Diocesano, Cónego Adriano Borges, irá percorrer todas as escolas das ilhas de São Miguel, Terceira, Faial e Pico para fazer um balanço do ano letivo que agora termina e projetar o novo ano que arrancará com um novo programa e novos manuais.

CR/Ecclesia