Francisco reforça apelos à paz e ao respeito pelos acordos assinados

O Papa Francisco mostrou-se hoje preocupado com a violência e a crise humana na Ucrânia e apelou ao respeito pelos acordos de paz entre as partes em conflito no leste do país.

“Sigo com preocupação o conflito na Ucrânia oriental, que voltaram a aumentar nestas últimas semanas, e renovo o meu forte apelo para que sejam respeitados os compromissos assumidos pela pacificação”, declarou, perante milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro, Vaticano, para a recitação da oração do ângelus.

Francisco pediu ainda que com a ajuda das “organizações internacionais” e das “pessoas de boa vontade”, se responde à “emergência humana” na Ucrânia.

As escaramuças entre forças governamentais e separatistas pró-russos têm vindo a intensificar-se nos últimos dias na cidade ucraniana de Mariupol, no litoral leste, provocando várias mortes, segundo a imprensa local.

Francisco encerrou o seu apelo com uma oração para que “o Senhor conceda a paz à amada terra ucraniana”, que esta segunda-feira vai celebrar a sua festa nacional.

A chanceler alemã vai reunir-se esta segunda-feira em Berlim com os presidentes da França e da Ucrânia, François Hollande e Petro Poroshenko, para analisar a situação na Ucrânia.

A Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) constatou o uso de artilharia e lamentou as violações ao cessar-fogo acordado entre as partes em conflito.

CR/Ecclesia