Formação começou este fim de semana na Ouvidoria de Ponta Delgada e prolonga-se até final de junho.

15 elementos  das Conferências Vicentinas, Centros Sociais e Paroquias e Núcleos de Cáritas e voluntários do Projeto São Lucas (São José), da Ouvidoria de Ponta Delgada participaram este fim de semana no primeiro módulo de formação do programa “+ Próximo” desenvolvido pela Cáritas Diocesana, apurou o Portal da Diocese esta segunda feira.

 

Esta formação tem como objetivo reforçar competências; animar e promover a criação de grupos em todas as comunidades paroquiais e melhorar a cooperação entre as entidades ligadas à Igreja, IPSS’s e movimentos de ação social e caritativa.

 

O primeiro de quatro módulos destinou-se a debater a ação social na paróquia.

 

A formação foi dada por Sofia Botelho, da Cáritas de São Miguel e Mónica Fernandes, colaboradora da Cáritas Açores,  e decorreu no sábado entre as 9h00 e as 12h30, no Centro Cívico de Santa Clara, em Ponta Delgada, tendo como ponto de partida o conceito de caridade, na perspetiva do seu enquadramento histórico.

 

“O nosso objetivo foi levar as pessoas a compreenderem melhor o que é a caridade e como é que podem articular-se melhor por forma a que os efeitos dessa caridade possam ser ampliados”, disse a responsável da Cáritas, a assistente social Sofia Botelho.

 

“A articulação entre os vários movimentos é decisiva para termos uma melhor eficácia nos resultados”, sublinha Mónica Fernandes, psicóloga e colaboradora da Cáritas Açores.

O curso destina-se às paróquias da ouvidoria de Ponta Delgada, tendo como público-alvo pessoas que intervêm ou contribuem no auxílio às populações em desvantagem sócio-económica, tais como, voluntários; responsáveis ou técnicos superiores ao serviço de IPSS’s/Misericórdias e responsáveis por movimentos sociais ligados à Igreja, designadamente párocos, membros de Conferências São Vicente de Paulo, Núcleos Cáritas, Legião de Maria, entre outros.

 

Os próximos três módulos decorrerão a 14, 21 e 28 de junho e desenvolverão temáticas da Doutrina Social da Igreja. O segundo módulo de formação ainda será ministrado por estas duas técnicas; os dois últimos ficam a cargo de dois sacerdotes, os Pes Jason Gouveia e Hélder Cosme.

 

Este programa de formação na área da intervenção social assenta num modelo nacional para a intervenção social de proximidade da igreja em Portugal “reforçando a formação das pessoas, comunidades e instituições/entidades católicas locais no desenvolvimento espiritual e social, de forma sustentada e duradoura”, dizem os promotores.