15.ª Jornada Nacional da Pastoral da Cultura acontece em Fátima a 1 de junho. Entre outros, conta com a presença de Henrique Raposo, Isabel Capeloa Gil e Laurinda Alves

A Reitora da Universidade Católica, Isabel Capeloa Gil, e as escritoras Laurinda Alves e Leonor Xavier são três das mulheres convidadas para a 15.ª edição da Jornada Nacional da Cultura, que decorrerá no próximo dia 1 de junho em Fátima.

O encontro, aberto a crentes e não crentes, pretende ajudar a refletir sobre a temática da mulher e o seu papel na sociedade e na Igreja.

De acordo com a Pastoral da Cultura, secretariado que integra a Comissão Episcopal presidida pelo Bispo de Angra, D. João lavrador,  o tema deste ano“foi escolhido tendo em atenção que o Conselho Pontifício da Cultura debateu, na sua assembleia plenária de 2015, o tema “Culturas femininas: igualdade e diferença”. Aliás, o bispo de Angra abrirá os trabalhos.

O primeiro painel de debate está a cargo de Isabel Capeloa Gil, reitora da Universidade Católica, à conversa com a jornalista e escritora Laurinda Alves. Isabel Capeloa Gil defendeu, por ocasião do doutoramento Honoris Causa que recebeu nos Estados Unidos, que o mundo precisa de mais liderança feminina para ser equilibrado.

Durante a Jornada, será entregue o prémio Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes ao historiador José Mattoso. Neste encontro, terá ainda lugar um debate, que juntará o poeta e professor de português António Carlos Cortez, vencedor do Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes em 2018, e a escritora Leonor Xavier, que editou recentemente o livro “Há Laranjeiras em Atenas”.

Durante a tarde, o encontro da Pastoral da Cultura vai reunir, no mesmo painel, o comentador da Renascença Henrique Raposo e a académica Felisbela Lopes, doutorada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho e Professora Associada com Agregação do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho.