Mensagem do Bispo de Angra para a Semana dos Seminários desafia famílias a desenvolver sentido de vocação

A Semana dos Seminários, que decorre entre 12 e 19 de novembro, é um tempo de afirmação “de uma cultura vocacional, refere o bispo de Angra na mensagem para este período que a igreja vai viver e que convida especialmente a uma reflexão sobre o sentido da vocação.

“Somos hoje interpelados a criar uma cultura vocacional nas famílias, nas paróquias e na diocese” afirma, na mensagem para a Semana dos Seminários.

O bispo de Angra fala num tempo de “forte interpelação a toda a diocese” para que sinta a comunidade educativa do Seminário como “algo de seu e a coloque como prioridade na sua oração, no seu estímulo, na sua generosidade, no seu reconhecimento e no seu contributo material”.

“Vamos fazer com que este sinal que é o Seminário Maior brilhe com intensidade para o bem da evangelização da nossa diocese e do mundo de hoje” sublinha D. João Lavrador.

A mensagem pede a promoção da pastoral das vocações por parte dos sacerdotes, dos catequistas e animadores de grupos de jovens, dos professores de EMRC e “sobretudo as famílias”.

Durante esta semana de celebrações, o Seminário de Angra vai dar-se a conhecer, “enviando vários seminaristas para o terreno concreto da evangelização”.

Os materiais que servem de suporte às celebrações a nível nacional foram desenvolvidos este ano, pela primeira vez, pelo Seminário Episcopal de Angra.

O reitor do Seminário de Angra considera que foi  “um desafio” e “uma responsabilidade” a oportunidade de produzir os conteúdos para a Semana Nacional dos Seminários, , o que revela “reconhecimento” pela experiência da instituição religiosa nos Açores.

“Temos uma experiência única que resulta da geografia que nos enriquece e melhora a formação dos nossos alunos. As consecutivas saídas para o terreno dão-nos uma experiência de ação que outros não terão e julgo que isso também pesou nesta decisão que é para nós de uma enorme responsabilidade”, explicou o padre Hélder Alexandre.

O reitor do seminário episcopal acrescentou à responsabilidade que a escolha é “um incentivo” para continuarem o seu trabalho.

O Seminário de Angra produziu os materiais para a Semana Nacional dos Seminários 2017, vivida no mês de novembro, e que foram distribuídos em todas as dioceses portuguesas, nomeadamente o  cartaz, subsídios de oração e catequeses para além de uma música para ser cantada nos encontros vocacionais.

O padre Hélder Alexandre assinalou que a missão de preparar os subsídios da Semana Nacional dos Seminários e as segundas Jornadas Teológicas locais, “como grande momento de reflexão cultural da diocese”, constituem desafios interessantes que vão dar trabalho mas que abraçam “com muito ânimo”.

 

A casa de formação do clero nos Açores começou o novo ano letivo 2017-2018 no dia 18 de setembro e o tema do “discernimento vocacional” vai ser a trave mestra para toda a ação.

“Tem sido sempre uma preocupação mas este ano vamos reforça-la com um acompanhamento diferente dos nossos seminaristas, mais personalizado, mais centrado no acompanhamento espiritual, sem descurar naturalmente as componentes pedagógica e académica”, desenvolveu o reitor.

Neste contexto, considera que pelo “acompanhamento mais personalizado e mais próximo” vão conseguir perceber melhor “as verdadeiras intenções dos jovens seminaristas” e de que forma os podem “orientar melhor”.

A 8 de dezembro vai ser ordenado diácono um aluno do 6.º ano e ainda dois diáconos permanentes.