Festas decorre entre 27 de julho e 6 de agosto

Começou esta quinta feira a festa do Senhor Bom Jesus do Pico, no Santuário de São Mateus, na ilha do Pico, com a procissão de transladação da imagem pelo exterior da Igreja, para o trono do Santuário seguida da celebração da Eucaristia.

Na missa presidida pelo Vigário Episcopal para o Ocidente, Pe João António Bettencourt das Neves, o pregador do novenário que se prolonga até ao próximo dia 4, exortou os presentes a seguirem à letra aquilo que Maria recomendou nas bodas de Canâ.

“Fazei o que Ele vos disser” é de resto o tema deste novenário que será pregado pelo Pe. Marco Bettencourt Gomes, pároco da Fajã de Cima, em Ponta Delgada.

O sacerdote desafiou os cristãos a fazerem “ouvidos de mercador aos reinos tiranos, às forças do mal” porque o “reino de Deus é de bondade e de misericórdia”.

“Lá porque toda a gente faz não quer dizer que nós façamos; lá porque toda a gente diz não quer dizer que nós digamos… Fazei não o que os outros fazem, pois o mal pode instalar-se na nossa cabeça e no nosso coração e, distraídos, deixamos de fazer o que Jesus nos pede e quer de nós” disse o Pe Marco Bettencourt Gomes.

“Aquilo que Maria nos pede  é para fazermos o que Ele nos disser e Ele quer que sejamos misericordiosos e bondosos”, precisou o sacerdote.

A festa do Bom Jesus do Pico, que se prolonga até dia 7 e que este ano será presidida pelo bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos, é uma das mais importantes das ilhas do triângulo, levando à ilha Montanha milhares de forasteiros.

As Festas do Senhor Bom Jesus Milagroso no Pico remontam ao ano de 1862, quando o emigrante Francisco Ferreira Goulart trouxe do Brasil uma imagem do Senhor Bom Jesus, cópia fiel daquelas que se veneram. Esta devoção já cá existia, venerando-se imagens do Senhor Crucificado, como se pode ainda ver nos Inventários das Igrejas Paroquiais. Mas foi a partir da chegada da Imagem a São Mateus do Pico, que mais se intensificou a devoção ao Ecce Homo.

A partir de amanhã e até 4 de agosto haverá diariamente às 18h30 Adoração Eucarística e celebração do sacramento da reconciliação, seguida de Eucaristia.

Na terça feira, dia 1 de agosto, às 20h30, realiza-se a abertura da  Exposição fotográfica de etnografia: “Passado – lição do futuro”, organizada pelo Jardim de Infância  de São Caetano/São Mateus , no Salão Paroquial.

No dia 4 de agosto, é celebrada a eucaristia de encerramento do Novenário, seguida do Desfile de Filarmónicas, nomeadamente das  Filarmónica Lira de São Mateus,  Filarmónica Lira Madalense e  Ronda das Nove.

Durante o Novenário o Santuário estará aberto até às 24 horas.

O dia grande da Festa é o dia 6 de agosto, que começa com  Alvorada pela Filarmónica Lira de São Mateus. A solene concelebração eucarística terá lugar às 16h00; segue-se o desfile de filarmónicas e a solene procissão. A festa termina com dois concertos pelas  Filarmónica União Ribeirense e  Filarmónica Recreio União Prainhense.

As festas do Senhor Bom Jesus encerram no dia 7 de agosto, com a Eucaristia com a Transladação da Veneranda Imagem do Senhor Bom Jesus Milagroso para a Sua Capela, às 19h30; um concerto da Filarmónica Lira Fraternal Calhetense, às 21h30.

O lema das festas centra-se em Maria e nas suas última palavras no Evangelho, no episódio das Bodas de Caná “Fazei o que Ele vos disser”.