Padroeira celebrada entre 26 de julho e 2 de agosto

As festas em honra de Nossa Senhora de Lurdes nas Capelas, na costa norte da ilha de São Miguel, começam hoje e prolongam-se até 2 de agosto, associando atividades religiosas e culturais.

O programa profano é uma organização conjunta da Junta de Freguesia e da Paróquia, “em que se procura dar uma componente comunitária, de valorização das pessoas e do património material e imaterial” como sublinha uma nota enviada ao sítio Igreja Açores pelo Pároco, Pe Hélio Soares

No campo religioso, destaque para as celebrações do sábado, presididas pelo pároco, e no domingo presididas pelo Cónego Hélder Miranda Alexandre, Reitor do Seminário de Angra. Um momento emblemático é a despedida da Imagem na Quarta feira, à meia noite, com uma alocução do pároco e execução de cânticos marianos pelos três grupos corais paroquiais.

Inseridas no contexto festivo desta freguesia serão feitas ainda duas homenagens a Monsenhor António da Luz e à Congregação das Irmãs Servas da Sagrada Família que vão encerrar a sua casa nas Capelas depois de mais de 60 anos ao serviço desta comunidade paroquial.

Do ponto de vista religioso, as festas integram três momentos altos na antiga vila baleeira: a recolha dos andores no sábado; no domingo a missa solene seguida da procissão que será presidida pelo reitor do seminário Episcopal de Angra, Pe Hélder Miranda Alexandre, e no dia 2 de agosto, à meia noite com o sermão da recolha da imagem pelo pároco.

Estas festas têm uma particularidade: a freguesia está dividida em seis zonas e uma delas fica encarregue, todos os anos, de preparar os sete andores que juntamente com o andor de Nossa Senhora de Lurdes, sai à rua no dia principal da festa, o domingo.

A distribuição de tarefas por zonas é feita de acordo com o sentido dos ponteiros do relógio.

Paralelamente realizam-se várias atividades de carácter lúdico e cultural como o desfile de carros alegóricos exposições e música popular.