Os bispos do Brasil apelam à “unidade” entre a “sociedade civil, Igrejas, entidades, movimentos sociais e pessoas de boa vontade” em favor da vida, pedem “competência e lucidez” e criticam a falta de orçamento na saúde e educação.

“Na sociedade civil, os três poderes da República têm, cada um na sua especificidade, a missão de conduzir o Brasil nos ditames da Constituição Federal, que preconiza a saúde como «direito de todos e dever do Estado». Isso exige competência e lucidez. São inaceitáveis discursos e atitudes que negam a realidade da pandemia, desprezam as medidas sanitárias e ameaçam o Estado Democrático de Direito”, afirmaram os bispos, esta sexta-feira, numa mensagem dirigida ao povo brasileiro, por ocasião da 58ª assembleia geral da Conferência Nacional do Bispos do Brasil.

(Com Ecclesia)