Iniciativa vai trazer em 2016 ao país figuras próximas do Papa Francisco, como o cardeal brasileiro D. João Braz de Aviz

Os bispos portugueses vão dedicar em 2016 um congresso eucarístico nacional à temática da misericórdia, no Santuário de Fátima, e desafiar as comunidades cristãs a promoverem “sinais concretos” da sua fé em Cristo.

O programa do evento, que vai decorrer entre 10 e 12 de junho de 2016, foi divulgado esta tarde na Casa de Nossa Senhora das Dores, no final de uma reunião do Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP).

Subordinada ao tema “Viver a Eucaristia, Fonte de Misericórdia”, a iniciativa enquadra-se no âmbito do centenário das Aparições em Fátima, marcado para 2017, e do Ano Jubilar da Misericórdia, convocado pelo Papa Francisco.

Um dos pontos altos da atividade está reservado para dia 11 de junho de 2016, com uma conferência intitulada “A misericórdia na missão da Igreja”, dada pelo cardeal brasileiro D. João Braz de Aviz, prefeito da Congregação da Vida Consagrada e das Sociedades de Vida Apostólica, e uma figura próxima do Papa Francisco.

O congresso eucarístico nacional de 2016, no Centro Paulo VI em Fátima, é organizado pela CEP em parceria com o Santuário de Fátima e o Apostolado de Oração.

Durante a conferência de apresentação do congresso, o padre Manuel Morujão, do Apostolado de Oração, salientou que “a eucaristia é o centro do cristianismo, é a joia da coroa da sua fé”.

“Não é um adorno belo que dá devoção ir a uma missa, visitar uma igreja, adorar o santíssimo sacramento, é a coluna vertebral da nossa fé”, reforçou o sacerdote.

Baseada no exemplo de “Cristo”, que na Eucaristia continua hoje a dar “o seu corpo e sangue” em nome da salvação humana, a Igreja Católica portuguesa quer “promover uma campanha de doação de sangue” e mobilizar para ela todas as dioceses.

Segundo o padre Manuel Morujão, a ideia “é promover” este gesto “antes e depois do congresso”, pois dar sangue “é algo muito humano e muito cristão”.

Este será o 4.º congresso eucarístico a ter lugar em Portugal, sendo que as restantes edições (1924, 1974 e 1999) foram realizadas em Braga.

Os bispos portugueses destacam “a misericórdia” como “uma dimensão chave da mensagem de Fátima” e recordam a linha de ação do Papa Francisco que “desde o início do seu pontificado, tem acentuado muito a necessidade” da Igreja Católica e das comunidades cristãs “se abrirem à misericórdia de Deus e de serem misericordiosas com todos”.

Segundo o padre Sérgio Henriques, responsável pela Liturgia do Santuário de Fátima, pretende-se com o congresso reforçar “a dinâmica de cariz social que se exige do ser cristão e estar perante a Eucaristia”.

Do programa do evento, que já tem página oficial na internet, faz também parte outro membro da Cúria Romana, próximo do Papa Francisco, o arcebispo italiano D. Piero Marini, presidente do Comité Pontifício para os Congressos Eucarísticos Internacionais.

Quanto aos conferencistas portugueses, destaque para a presença de D. António Couto, bispo de Lamego; a irmã Ângela Coelho, postuladora da Causa de Canonização dos Pastorinhos de Fátima, o professor José Eduardo Borges de Pinho, da Universidade Católica Portuguesa; e o padre Francisco Couto, reitor do Santuário de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa.

CR/Ecclesia