Iniciativa é do projecto Diana, um projecto de inclusão social que abrange a comunidade surda

A Paróquia de Santa Cruz de Lagoa, promove no próximo dia 19, pelas 21h00, um espetáculo inédito com a atuação dos grupos “FigoMaduro” e “Mãos que Cantam”, informa uma nota enviada ao Igreja Açores.

A presença de ambos os grupos acontecerá pela primeira vez nos Açores.

O grupo “FigoMaduro” é composto por uma família que sempre se dedicou à música, destacando-se das inúmeras atuações realizadas até à data, as que fizeram para São João Paulo II em 2000 e para o Papa Bento XVI em 2010 e 2013. Por sua vez, o grupo “Mãos que Cantam”, um coro de pessoas surdas da Universidade Católica Portuguesa formado em 2010 que utilizam a Língua Gestual Portuguesa e a Música como forma de expressão artística, promovendo a inclusão social, destacou-se pela interpretação que fez para o Papa Francisco em 2017, no âmbito do Centenário das Aparições de Fátima, da oração Magnificat que até então nunca tinha sido interpretada em língua gestual no mundo inteiro.

Este momento musical é promovido pelo Projeto DIANA – Serviço Pastoral de apoio a Pessoas Surdas – para assinalar o 1º Aniversário da Coleção Visitável da Matriz de Lagoa.

“A atuação em conjunto de ambos os grupos promove na integração simultânea de surdos e ouvintes, sendo um evento destinado a todo o público” sublinha a nota enviada ao Igreja Açores.

O Projeto DIANA é um projeto que a Paróquia de Santa Cruz tem desenvolvido junto de pessoas surdas, cujo objetivo é inseri-las nas diversas atividades da comunidade, sendo a atividade central a interpretação da Eucaristia Dominical, às 11h30, em Língua Gestual Portuguesa.

O bilhete para o concerto tem um custo simbólico de 5 matrizes, podendo ser levantado de terça-feira a sábado das 18h00 às 20h00 na Igreja de Santa Cruz.