Iniciativa tem como lema «Vida com dignidade – opção pelos mais fracos”

A Igreja Católica vai promover de 10 a 17 de maio a Semana da Vida 2015, com a qual quer reafirmar a ‘opção pelos mais fracos’ da sociedade, denunciando as práticas aborto e da eutanásia

“A Semana da Vida, este ano com o tema ‘Vida com dignidade – opção pelos mais fracos’, inscreve-se neste esforço de rumos novos, procurando suscitar o reconhecimento do sentido e valor da vida humana em todos os seus momentos e condições, com uma atenção muito especial à gravidade do aborto e da eutanásia, sem descurar outros momentos e aspetos da vida”, refere o Departamento Nacional da Pastoral Familiar (DNPF).

Recordando vários números da Exortação Apostólica ‘A Alegria do Evangelho’, do Papa Francisco, o organismo da Igreja Católica reafirma que a “defesa da vida nascente está intimamente ligado à defesa de qualquer direito humano”, nem é “opção progressista pretender resolver os problemas, eliminando uma vida humana”.

Neste contexto, de preferência pelos “mais fracos”, o Departamento Nacional da Pastoral Familiar propõe um guião que, em cada dia, dedica atenção aos “nascituros, crianças, doentes, pobres e idosos”.

“Pelo meio, no Dia Internacional da Família, 15 de maio, destacamos a família. É nela que a Semana da Vida poderá ter a sua melhor celebração. Daí que os gestos, reflexões e orações sugeridos para cada dia, se dirijam às famílias e às pessoas como seus membros”, explica o comunicado.