Bispo de Angra terminou a primeira visita pastoral à primeira ilha a que chegaram os povoadores

A ilha de Santa Maria, na diocese de Angra, regista uma prática religiosa dominical de cerca de 10%, adiantou ao Igreja Açores o ouvidor Pe. Rui Silva.

O sacerdote, juntamente com o Pe. Miguel Tavares, os dois sacerdotes da igreja católica da ilha,  foram os anfitriões da visita pastoral que D. João Lavrador acaba de realizar a esta ouvidoria.

Segundo o ouvidor os marienses são pessoas generosas, que se envolvem em diferentes atividades de pendor social, mas resistem à ideia de um compromisso mais regular com a igreja.

Num universo de 5.200 habitantes pouco mais de 500 participam semanalmente na missa.

“Não mascaramos a realidade verdadeira de Santa Maria” adiantou ao Igreja Açores o Pe. Rui Silva que destacou a boa receptividade que o bispo de Angra teve quer junto das instancias da Igreja quer por parte das autoridades civis e militares.

A ilha de Santa Maria tem cinco paróquias e mais um lugar de culto que não tem esse estatuto, a capela de Nossa Senhora do Ar, no aeroporto.

A visita do prelado diocesano, a primeira do seu episcopado a esta ilha, decorreu entre os dias 19 e 23.

As declarações do Pe. Rui Silva com o balanço desta visita pastoral serão reproduzidas no domingo, no programa de rádio Igreja Açores que vai para o ar a partir do meio-dia, no Rádio Clube de Angra e na Antena 1 Açores.