Iniciativa é liderada no Seminário de Angra pela Tribo Madre Teresa de Calcutá pertencente ao agrupamento 114 do CNE

Um grupo de cinco seminaristas, pertencente à tribo Madre Teresa de Calcutá do agrupamento 114 do CNE, com sede no Seminário Episcopal de Angra, participou numa campanha solidária que visa a angariação de material escolar para crianças de Cabo verde.

O projeto “Mochilas solidárias” desafia os participantes a recolher e angariar material escolar para os alunos em Cabo Verde.

“Aceitamos este desafio muito enriquecedor para nós, porque honra a vontade de Madre Teresa de Calcutá que dá nome à nossa Tribo, mas porque também nos desperta para as necessidades do próximo que muitas vezes necessita de algo que nos é tão acessível e básico” refere o Guia Aurélio Sousa, aluno do 4º ano, e chefe desta tribo.

O conteúdo da mochila é apresentado pelo cartaz da campanha e nela vão materiais como: Dossier com folhas; cadernos; estojo; lápis e borrachas; canetas; réguas; tesoura e cola…

“Este gesto está inserido na nossa intenção no inicio deste ano letivo, de marcarmos o ano pastoral “ Partilha Vem e segue-Me” com um ato concreto” refere ainda o escuteiro que sublinha o lema da religiosa indiana:  “O que nós fazemos pelos pobres é uma gota de água no oceano: mas se o não fizéssemos, o oceano seria menor.”

A Tribo Madre Teresa de Calcutá é composta por cinco seminaristas, Aurélio Sousa (4ºano), Sandro Costa (4ºano), António Santos (3ºano), Humberto Farias (3ºano), Tadeu Timóteo (Propedêutico).

Neste momento a Tribo é liderada pelo Guia Aurélio Sousa.